Nilson Miranda

Rio de Janeiro, RJ 22 fotos

O segredo para a imortalidade é, primeiramente, viver uma vida que mereça ser lembrada! (Saint Augustine)

Tilápias do Pesque e Pague Gabardo

Dê a sua nota 4 fotos nenhum
14/08/2018 à 16/08/2018

Fotos

Relato

Pescarias de tilápias no Pesque e Pague Gabardo

Olá, amigos! Como vão vocês? Estive neste último fim de semana, entre os dias 14 e 17 de setembro de 2018, no Rio Grande do Sul, estado que eu amo de todo o coração e, como não poderia ser diferente, passei os dias pescando. Quando desembarquei em Porto Alegre, na sexta-feira, percebi que o tempo estava chuvoso, mas meu instinto de pescador me dizia: vai pescar, Nilson, porque este torrão irá te presentear.Chegando ao hotel, na cidade de Montenegro, desfiz as malas, peguei meu equipamento de fly #4 e parti para o Pesque e Pague Gabardo, lugar dos grandes dourados, dos pacus, dos pintados, das traíras e das tilápias mais fortes deste Brasil de meu Deus; segui pela estrada a pé, fiquei deslumbrado com a paisagem dos pampas, o gado, os pés de tangerinas carregados, com o joão de barro, o galo-da-campina, o sanhaço-azul e outras belas aves do Sul do meu país.Após 20 minutos de boa caminhada, cheguei ao pesqueiro, cansado, porém feliz da vida. Lá estava eu: o Gabardo era só meu naquele dia chuvoso e cinzento. Fiquei no quiosque depois da ponte. Ali arrumei o equipamento de fly fishing, e logo arremessei uma miçanga bem parecida com a ração que usam por lá. Fiz uma montagem com boia, temendo que as tilápias estivessem manhosas. Em um minuto as baitas começaram a rebojar na superfície e, de repente, ... SPLASH! Um rebojo esticou a minha linha como se eu tivesse engatado um tambacu, a fúria daquele peixe parecia a de um orixá, nada continha aquela energia que tomava linha e fazia a vara de fly se curvar: que traulitada, meus amigos! Eu tentava recuperar a linha tomada pelo peixe, mas era em vão, aqueles peixes têm muita saúde.O jeito foi esperar ele cansar depois de alguns minutos. Trazendo para a beira do lago, me deparei com uma tilápia enorme, daquelas que deixam qualquer pescador orgulhoso, depois de retirá-la da água, saquei o anzol e fiz umas fotos para, em seguida, rapidamente, devolvê-la ao lago. Segui o dia pescando belas e boas tilápias, todas bem grandes e fortes, mas a que abriu essa pescaria já me valeu estar lá.Quando você for ao Rio Grande do Sul, vá ao Pesque e Pague Gabardo, em Montenegro, na grande Porto Alegre. Vale muito a pena pescar por lá, o ambiente é ótimo, o atendimento é de primeira classe e os peixes são saudáveis e grandes; leve o melhor da tua tralha de pesca e tenha fé em Deus, que você vai conseguir levantar o teu troféu. Boas pescarias!
Deixe um Comentário:
AtençãoX

Mensagem

Ok
Clube da Pescaria 2018 Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial